Desemprego tecnológico em expansão.

Desemprego tecnológico em expansão

Prezados Leitores,

Foi notícia no GLOBO PONTO COM  “Universidade mineira desenvolve carro que anda sem motorista”.  Imagine daqui alguns anos, termos a profissão do taxista, motoristas de carga,  extinta por uma inovação dessas. Duvida? Pense quantos vigias, porteiros, não deixaram de existir no mercado de trabalho por causa das câmeras e sistemas de vigilância eletrônica? O vilão “do desemprego tecnológico” está cada dia mais presente nas nossas vidas.

Segundo os especialistas americanos, para combater o “desemprego tecnológico”, só há uma saída: investir maciçamente nas empresas de pequeno porte, pois são elas, as micro e pequenas empresas, as que mais empregam e as que menos demitem, além de serem mais constantes às variações da economia, por exemplo. Para que isso se materialize em investimentos e criação de novas empresas e, por conseqüência, empregos, é preciso que o Governo Federal crie regras bastante atrativas e duradouras, seguras, porque sem um ambiente propício e sedutor, corre-se o risco de reduzir a jornada de trabalho, o número de empresas, consequentemente mais postos de trabalho, pois os empregadores que podem, as fecham e passam a ser mais um investidor no atrativo mercado financeiro, ganha-se mais, tem-se uma melhor qualidade de vida e infelizmente, gera-se menos empregos.

Sds Marcos Alencar.

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email