Desemprego e os protestos.

Prezados Leitores,

Estou em viagem fora do País, por isso que estou postando menos. Ao mesmo tempo, estou avaliando a crise, realmente, o clima é desanimador quando o assunto é empregos. [ Clique abaixo e leia mais….]

foto

Vejo o Brasil como os Estados Unidos, porque o ato de demitir [ sem entrar no mérito da discussão se isso é bom ou é ruim ] reflete-se apenas no pagamento de indenização, do “pagar a conta”. No momento que a crise é de crédito é que falta dinheiro, que as empresas decidem enxugar mesmo, cortando na própria carne, esses paises que são mais liberais no desfecho do contrato, serão os mais atingidos.

Observei ontem na mídia manifesto aberto de Juízes e advogados trabalhistas contra o desemprego no Brasil, as demissões em massa que estão ocorrendo em São Paulo. Aqui nos Estados Unidos, idem, é deprimente você ir numa das maiores lojas de eletro-eletrônicos e ter uma placa na porta anunciando o fechamento da rede de lojas e promoção. A expressão desses empregados, é algo muito triste, deprimente, um ar de “desesperança”.

No Brasil vejo o caso de forma muito grave, porque por mais que se manifeste [ vide notícias sobre a França que lá os sindicatos estão conseguindo evitar demissões ] que se grite em praça pública, não existe Lei que impeça o ato de demitir.

Assim, mesmo não estando o problema do crédito tão presente no Brasil, pelo fato de ser fácil o ato demissional, vejo como ruim as expectativas de normalização do nível de emprego, acho que muitos ainda serão demitidos, porque isso é um efeito dominó. Tomara que eu esteja totalmente equivocado.

Sds Marcos Alencar

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email