Doméstico tem direito a não trabalhar em feriados?

Escrito por Marcos Alencar   // dezembro 6, 2010   // 31 Comentários

Prezados Leitores,

Com a publicação da Lei n.º 11.324, de 19 de julho de 2006, que revogou a alínea “a” do art. 5º da Lei n.º 605, de 5 de janeiro de 1949, os trabalhadores domésticos passaram a ter direito aos feriados civis e religiosos.

Portanto, a partir de 20 de julho de 2006, data da publicação da Lei n.º 11.324/06, caso haja trabalho em feriado civil ou religioso o empregador deve proceder com o pagamento do dia em dobro ou conceder uma folga compensatória em outro dia da semana (art. 9º da Lei n.º 605/49).

Os empregados que não trabalhavam nos feriados e que não firmaram contrato de trabalho prevendo a concordância [anuência] em trabalhar nesses dias [feriados], ou termo aditivo ao contrato de trabalho, poderão se opor a isso, de trabalhar nos feriados.

A CLT não se aplica aos empregados domésticos, porém, será natural num litígio trabalhista que o Juiz da causa enverede pelo caminho do art.468 da CLT, de que os contratos de trabalho não podem ser alterados, salvo de forma benéfica ao empregado [doméstico] ou com a anuência desse.

Diante disso, para os empregadores que querem ter a certeza que os seus empregados vão trabalhar nos feriados recebendo o pagamento da dobra, devem firmar um aditivo ao contrato de trabalho, prevendo isso.

Sds. Marcos Alencar


Tags:

direito a feriado pelas domésticas

domésticos feriados nacionais

empregada doméstica feriado

empregado doméstico e os feriados

empregado doméstico tem direito ao feriado

falta empregada doméstica em dia feriado

feriado doméstica

folga feriado

lei 11.324/06 feriados domésticos

pagamento de feriado a empregado doméstico

se o doméstico tem direito aos feriados.

trabalhar feriado multa

trabalho no feriado empregada doméstica


Similar posts

31 COMENTÁRIOSS

  1. By admin, 14 de novembro de 2008

    OPINIÃO CONTRÁRIA.
    Luiz de Alencar Bezerra, Magistrado do Trabalho Aposentado e advogado trabalhista militante, entende de forma diversa, que o poder diretivo e a subordinação do contrato de trabalho entre o empregado e empregador, gera o direito ao empregador doméstico de exigir que o mesmo trabalhe no feriado.

  2. By admin, 14 de novembro de 2008

    QUESTIONAMENTOS.
    Questiono a respeito do que reza o art. 9, da Lei 605/49, que regula o trabalho em feriados e prevê o dia de repouso semanal remunerado, que lá só se excepciona os casos em que o empregador pelas suas atividades não é possível a suspensão do trabalho nos dias feriados. Realmente a matéria comporta muita discussão e estudo. SDS. Marcos Alencar.

  3. By admin, 14 de novembro de 2008

    JURISPRUDÊNCIA QUE APOIA O COMENTÁRIO EM VÍDEO
    DTZ4057111 – AÇÃO CIVIL PÚBLICA. DANO MORAL COLETIVO. EXIGÊNCIA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NO FERIADO. O art. 7º, XV, da CF preconiza o direito dos trabalhadores ao repouso semanal remunerado e o art. 1º da Lei n. 605/49 estende o direito ao repouso nos feriados civis e religiosos, nos limites das exigências técnicas das empresas. A aludida lei esclarece que as exigências técnicas seriam as condições peculiares à atividade da empresa ou em razão de interesse público que tornem indispensável a continuidade do serviço (art. 5º, parágrafo único). Além dessas hipóteses, o art. 8º do Decreto n. 27.048/1949 permite, em caráter excepcional, o trabalho em dias de repouso quando ocorrer força maior ou para atender à realização ou conclusão de serviços inadiáveis ou cuja inexecução possa acarretar prejuízo manifesto à empresa. O mencionado Decreto n. 27.048/1949 apresenta, também, o rol das atividades em que é permitido o trabalho nos domingos e feriados. No caso em exame, infere-se que a Ré (Lojas Riachuelo S/A) atua no ramo do comércio varejista de calçados e confecções, o qual não se encontra inserido na relação de atividades trazida pelo mencionado Decreto, tampouco se verifica a existência de interesse público para que houvesse necessidade de funcionamento da Vindicada no feriado, nem mesmo resta evidenciada a necessidade de prestação de serviços em virtude de força maior ou para atender à realização ou conclusão de serviços inadiáveis ou cuja inexecução possa acarretar prejuízo manifesto à empresa. Logo, reconhece-se que a Empregadora praticou ato ilícito ao exigir a prestação de serviços no feriado do dia 21/04/2007 e que essa atitude atinge a esfera psíquica dos trabalhadores que compõem seu quadro de empregados, pois, para manter o emprego acabam cedendo à pressão e ao interesse puramente econômico da Acionada e prestando serviço no feriado em total desrespeito à legislação trabalhista. (TRT23ª R. – RO 00803.2007.004.23.00-9 – 1ª T. – Rel. Desemb. Tarcísio Valente – DJ 20.05.2008)

  4. By Caca, 5 de setembro de 2009

    Pois é, empregada doméstica hoje em dia é chamada de secretária.Tem folga nos feriados,é a grande vedete da casa.Por acaso os senhores doutos sabem como elas se comportam hoje em dia em casa dos patrões?Muitos deveres e nenhuma obrigação e nada para o patrão.Gritam com os patrões, os tratam como nada, comem tudo o que tem na geladeira e ainda por cima levam o que encvontrarem dando sopa.A mais honesta pinta e borda por causa das leis que as protegem.

  5. By Alexandra, 9 de novembro de 2009

    Acredito que o Senhor Caca deva ter tido um pouco de má sorte com as profissionais que laboraram para ele. Nem todas as domésticas se comportam desta maneira. Deve-se ter cuidado com explosões deste tipo, que parecem reflexo de preconceito.

  6. By alessandra, 8 de dezembro de 2009

    Pois é , muitos direitos reconhecidos acho isso humano, mas a profissional domestica munca cumpre com seus deveres ,como horário , não temos relógio ponto em casa ,quebram por demais o nosso patrimonio , não fazem ecomonias e assim por diante . e hoje dia 08 de dez. eu patroa estou trabalhando e minha empregada em casa . e minha casa de pernas pro ar porque ele não cumpre com seus deveres , e eu engulo porque a lei não me proteje contra esses ditas profissionais que hoje come ,bebe do bom e do melhor tem feriados livres e transporte pagos por nós, na proxima vida quero ser empregada doméstica…

  7. By Erica, 11 de dezembro de 2009

    acho otimo que tenha essa lei que defende as lei das secretarias do lar pois sem elas o que seria das casa de muitos brasileiro.
    nao podemos generalizar e disser que todas as secretarias do lar seja ruim e irresponsaveis, pois toda regra tem exeçao em toda classe trabalhista tem aqueles que exerce sua funçao com dedicaçao e responsabilidade e aquels que exerce com deslechoe.

    Alessadra ja que acha tao bom ser secretaria do lar porque não larga o seu emprego e vai tomar conta de sua residencia e aguentar todas as mudanças de humores de uma familia. vai lavar, passar, cozinhar e muitas vezes ate cuidar de criança pra ver se voce guenta o batente.

  8. By claudia, 12 de dezembro de 2009

    Concordo com caca e alessandra acima. eu mesma me vi em uma situação que me casou muita ira: a babá da filha pediu para sair, quando o aviso prévio estava para terminar arrumou uma confusão enorme com minha outra filha de 10 anos, que, lógico saí em defesa, daí a empregada começou a xingar a bater todas as portas da minha casa… uma verdadeira baixaria. lógico que a coloquei para fora. Não minha surpresa quando dias depois ela me aparece com um papelzinho de um sindicato de empregadas domésticas dizendo que eu teria que pagar para ela todos os feriados que ela não havia gozado. Detalhe: todos os feriados foram concedidos para ela, a minha outra empregada confirmou mas ainda assim fiu obrigada a pagá-los monetariamente, porque o entendimento foi de que, a empregada que estava me acompanhando, poderia estar sendo coagida. não tenho registro de ponto em minha casa e seria interessante que a justiça explicasse as situações para as domésticas e partissem também para a defesa do empregador, já que hoje a hipossuficiência é nossa como empregador.

  9. By Teresa Raquel Vanalli, 24 de janeiro de 2010

    Considerando todos os direitos concedidos às domésticas eu pergunto: E os deveres? Qual lei que as obriga a cumprir? Na teoria me parece muito fácil, o que acontece na prática é bem diferente,pois ao que me consta, a grande maioria das domésticas, com raras exceções, sabem muito bem sobre seus direitos, mas ignoram seus deveres. Talvez a discussão teria que ser outra. Quando é que vão pensar em dar uma formação melhor às domésticas? Porque não há cursos que as preparem para a função? Se devemos valorizar a profissão que tem tanta proteção pela lei, acho que no mínimo, temos o direito de cobrar maior rigor nos serviços prestados.

  10. By Marcos Alencar, 24 de janeiro de 2010

    Prezada Teresa,
    Existe um componente histórico envolvido em tudo isso, sem tirar a sua razão. As domésticas até 88 sequer recebiam salário mínimo. Eram pessoas sem nenhuma instrução que tinham que trabalhar para prover o seu sustento e da familia, e por nenhum conhecimento profissional ter, eram de certa forma levadas a se encaixar no trabalho doméstico, aonde, bastava ter uma certa desenvoltura para culinária, arrumação, ser honesta, etc. Muitas domésticas nesse período (isso continua em parte do nordeste e norte do país) apenas sabiam escrever o nome, mas não sabiam ler e nem escrever.
    Agora, ainda pende uma atualizada e sob medida, regulamentação dessa profissão, ajustando-a aos direitos e obrigações, é verdade, mas há um componente que muitos desconhecem, que é a alta empregabilidade, o mercado de trabalho nos últimos 50 anos, nunca desempregou domésticas, sempre se mostrou cada vez mais absorvente dessa profissão. Logo, justifica a busca de mais direitos e o “nada” se falar de deveres, porque temos aqui a lei da oferta e da procura com mais procura do que oferta. Sds MarcosAlencar

  11. By nenelle, 3 de março de 2010

    Bom o que tenho a dizer é que sou dormestica e sei minhas obrigações no meu trabalho pois moro no trabalhor ja a trez anos e nunca tive nehhum problema com meus patrões alias eles são otimas pessoa mim trata super bem mais eles so mim tranta assim porque eu dou por merece não é porque se leva o nome de domestica qem tem que ser confudida como uma desoculpada que so pensa nela se leis foram feitas é porque cada ser humano tem direito a ser respeitado e por si respeita tambem não tenho nada a fala do meu emprego adorooo muito mesmo e tenho a certeza que meus patrões também adoram meus serviços ..

    obs: sou honesta não porque sou domestica mais porque minha mãe sobre Educar seus filho a honestidade vem do beço não da profissão …

  12. By Carmem, 5 de abril de 2010

    Concordo plenamente com a Raquel. Hoje em dia as domésticas só tem direitos, deveres nenhum. Não tem nenhum preparo, a sensação que temos é que quando precisam de emprego e não sabem fazer nada, vão ser domésticas. Cada vez exigem mais e dão menos . Sou totalmente a favor de registro em carteira e pagto de todos os dieitos, mas isso deveria ser obrigatório para as que tem uma qualificação profissional, que infelizmente são rarissimas.

  13. By mara, 21 de abril de 2010

    gostaria de saber se alguns de vocês que julgaram as empregadas dométicas com uma pessoa de má indole já se colocaram no lugar dessa pessoas que sai de seus lares muitas vezes deixando para tras sua propria casa seus filhos, e que nem sempre tudo de errado que acontece dentro de casa e culpa dessas profissionais,parem um pouco de julga-las e pense antes de reclamar muitos de vocês colocam sobre nós responsabilidade que muitas vezes são de vocês .

  14. By Shi., 23 de abril de 2010

    De certas palavras tão grosseiras , podemos perceber o grande preconceito.
    Bem assim , a lei tem ser duras para todos ,assim como os para os (Doutores)Assim chamados esses que passam o dia inteiro correndo atras das domésticas,Nem todos, porém alguns são sujos não tem higiene ,acham que paga uma fortuna pelos serviços prestados pelas coitadas , que dão um duro danado pra limpar suas casas , que as vesez chega a ser mais suja que a de uma secretária,Ops é doméstica não é?

  15. By Shi., 23 de abril de 2010

    essas patroas é, claro com excessão de algumas , são mesquinhas .Mesmo com direitos que as domesticas tem,são poucos ,teriam que ter mais, direitos,para aguentar os chiliques das patroas mal humoradas ,que reclama na hr de pagar.

  16. By Sandra Regina Oliveira, 2 de maio de 2010

    Gostaria antes de tudo dizer, que em todas as profissões (sem excessão), que existem os maus e os bons profissionais, neste caso devemos julgar individualmente.
    No meu caso trabalho quase 12 horas por dia para deixar em ordem toda bagunça do dia anterior que os “”doutores”” deixam para traz sem ao menos terem um pouco de respeito pela arrumação. Gostaria de que todas de minha profissão não precisassem desse tipo de trabalho,ai sim queria ver o quanto iriam “”GRITAR””por uma de nós.

  17. By paulo cruz, 3 de maio de 2010

    Os comentarios citados são preconceituosos, são feitos por madames que não respeitam o trabalho feito por essas profissionais, que tem seus direitos tolhidos. Não raro trabalham nos feriados e na hora de receber esse dia a mais, a patroa se dá por esquecida. O trabalho doméstico é pesado, a empregada tem que aguentar a madame e seus filhos, na sua maioria mal educados que humilham a empregada. Essa é uma profissão que tem que ser valorizada e todos os seus direitos garantidos sim, pois quem tem o luxo de ter uma empregada tem que pagar pois pois muitas patroas não sabem e não querem sequer fritar um ovo, e , pricipalmente para a empregada que mora no emprego se sente em uma prisão, onde os patrões se acham no direito de utilizá-las 24hs por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano. A empregada doméstica não tem vida social própria, dedica sua vida a uma familia de que nem faz parte.

  18. By Mary, 3 de maio de 2010

    Acho que domésticas ótimas só existem nas novelas. É verdade que as empregadas domésticas não se qualificam para os serviços domésticos. Mesmo aquelas que requisitamos no SINE vêem sem muitas qualificações. Muitas das que tive mal sabiam cozinhar, também, muitas, não têm bom hábitos de higiene, é preciso ficar sempre atenta aos serviços delas…Porém, sei que deve haver boas profissionais por aí, mas essas são a minoria. Eu sempre tratei bem as domésticas que empreguei e não acho que o serviço doméstico seja desonroso, mas parece que muitas delas se sentem como se tivessem fazendo algo desonroso, talvez por isso não sentam bem executando serviços domésticos, mas valorizar-se não é só exigir direitos e sim, prestar um serviço de qualidade para poder exigir um tratamento de qualidade, em qualquer profissão isso é essencial.

  19. By vera, 1 de junho de 2010

    Infelizmente é üm mal necessário¨Ganham mais que qualquer empregado de comércio/comem/estragam/levam/participam de nossas vidas/conhecem nossa rotina.Quando é pessoas de bem, o tempo vai passando e nós vamos engasgando com as perdas de nossos bens por ver quebrado a louça que tanto gostamos… a roupa que nos custou algumas prestações manchadas ou queimadas por ferro na hora de passar e não descontamos nada.Chegam a hora que quer/saem mais cedo/faltam sem avisar.Mas na hora em que mais precisamos nnão estão nem aí.Afinal são ¨profissionais¨.Nós é que confunfimos as coisas por estarmos diariamente juntas.As leis é sempre a seu favor.

  20. By Nara, 28 de junho de 2010

    Os empregados domésticos não têm preparo, não têm consciência dos seus deveres, executam seu trabalho sem responsabilidade, sem compromisso, se dizem empregados domésticos, mas alguns poucos sabem lavar, passar ou cozinhar, ou seja náo estão preparados para os seviços que propõem fazer. Sou a favor de que tenham direitos, afinal são trabalhadores, mas acho que devem se profissionalizar, ter consciência de que da mesma forma que têm direitos, têm deveres também.

  21. By Tania, 8 de setembro de 2010

    Domestica só é boa quando o patrao tá do lado, pois quando a deixamos só elas geralmente querem ser nos, e começam uma analize porque ela tem e eu nao, assim começa a destruição dos valores de confiança e poucas sao gratas, já que muitas quando entra em casa de bons patroes geralmente saem com a alta estima la em cima e ate mais informadas de quando entraram, e digo nem sempre um bom patrao tem uma boa empregada, já que um patrao ruim é dificil qualquer trabalador aguentar.

  22. By Marcos Paulo Moraes, 9 de setembro de 2010

    O que seria dos patrões , se não fossem as empregadas.Pois quem criam os filhos dos patrões são as empregadas domésticas ,lavam, passam, cozinham e limpam… com certeza elas merecem com louvor os direitos trabalhistas.

    obrigada atenciosamente!

    Marcos Paulo Moraes…

  23. By LIANE, 8 de março de 2011

    EU ACHO MUITO JUSTO QUE AS EMPREGADAS TENHAM SEUS DIREITOS PRESERVADOS. ISSO É LÓGICO! MAS, COMO TEMOS VISTO, A INSATISFAÇÃO É NOTÓRIA. NÃO É PRECONCEITO. AS EMPREGADAS DOMÉSTICAS NA SUA MAIORIA, COM ALGUMAS EXCEÇÕES, NÃO FAZEM O TRABALHO COM PRAZER, MAS APENAS PELA NECESSIDADE. ISSO FAZ COM QUE TENHAMOS ACEITAR PESSOAS QUE NÃO BUSCAM APRENDER FAZER O MELHOR. PORQUE os Sindicatos não dão cursos de reciclagem para as “secretárias do lar”??? CREIO QUE TANTOS DIREITOS, DEVEM TER PARALELAMENTE SEUS DEVERES.
    É MUITO FÁCIL AS EMPREGADAS PEDIREM FAVORES A SEUS PATRÕES. UMA FOLGA AQUI, UM DIA PELA METADE ALI, UM COMPROMISSO NA HORA DO EXPEDIENTE,ETC.
    AGORA, E QUANDO PRECISAMOS DELAS UM POUCO MAIS ALÉM DA HORA DA SAÍDA COMO É QUE FICAMOS?
    APRENDI A SER DURA. O QUE É MEU É MEU. COBRO TUDO. FALTOU, QUERO ATESTADO.QUEBROU? QUERO QUE REPONHA. DEMOROU A CHEGAR? COBRO AS HORAS. NADA DE PERFUMES OU DESODORANTES E ABSORVENTES. A RELAÇÃO E DE PATRÃO E EMPREGADA. GARANTO TODOS OS DIREITOS MAS TODOS OS FERIADOS QUE PRECISO FICAR SOZINHA,ME ORGANIZO COM ANTECEDÊNCIA,EXIJO QUE DEIXE TODA A COMIDA CONGELADA. NÃO DOU MAIS MOLEZA. NÃO ABRO MÃO DE NENHUM RECIBO. NÃO CONFIO EM NINGUÉM. NÃO TEM AGRADO. PODERIA ATÉ DISPENSAR MAIS CEDO OU DAR UM AGRADO PRA MATRÍCULA DE UM FILHO OU PRESENTES NO DIA DAS CRIANÇAS. pAGAR UMA CONSULTA MÉDICA DE URGÊNCIA, MAS ISSO NAO TÁ NA LEI!!! NÃO!!!!!! AGORA É SÓ A LEI! E NA LEI EU NÃO TENHO QUE AJUDAR, SÓ CUMPRIR O QUE TÁ ESCRITO. É LEI? QUE SEJA PRA ELAS TAMBÉM!!!PRA ELAS TAMBÉM! APRENDAM A POR UMA MESA DECENTE, A MANTER A PIA SEM LOUÇA, A ARRUMAR UMA CAMA E ORGANIZAR CARDÁPIOS VARIADOS. APRENDAM A ECONOMIZAR MATERIAL DE LIMPEZA E DE PREFERENCIA NÃO SE INTROMETAM NAS CONVERSAS, CHAMEM OS PATRÕES DE SR. E SRA. E TODOS OS CONVIDADOS TAMBÉM SEJAM TRATADOS COM DEFERÊNCIA.
    O QUE PODE SER FEITO PARA QUE O SINDICATO ACREDITE QUE OS PATRÕES EM ALGUNS CASOS ESTÃO FALANDO A VERDADE?
    ISSO É O PIOR DOS ABSURDOS. QUANDO SOMOS VITIMAS E NOS TORNAMOS VILÕES.
    ACREDITO QUE HÁ NECESSIDADE DE REVER-MOS ESSA LEI QUE PROTEGE SÓ UM LADO DA MOEDA!

  24. By Irene, 13 de março de 2011

    Eu pergunto: o que seria dos empregados sem os patrões….Concordo plenamente somos vitimas e nos tornamos vilões.Acho que a doméstica teria que ser treinadapara depois se dizer domestica, elas falam que cozinham e só fazem bagunça, teria que ter escola de domestica para depois se dizer domestica , pois nós temos tantos impostos para pagar à elas….e não pague pra ver…agora se ela estraga tudo…coitada prá quem voceê reclama?

  25. By maria, 25 de abril de 2011

    Concordo plenamente com Liane Says , Irene e tantas outras que acham que os patrões não tem direito so as empregadas . Tenho um caseiro so vou ao sitio final de semana,ele que faz o seu horario,não tem como acompanhar o serviço e o dia que ele trabalha , me ajudem a achar uma forma de controlar.

  26. By Valquiria, 24 de junho de 2011

    Concordo com as leis que proteje qualquer tipo de trabalhodor, mas muitas empregadas domestica hoje são muito bem tratadas e recebe todos os seus direito, mas aínda não estão preparada para recebe reclamaçao quando não cumpre com seus deveres, ela entende que está sendo maltratadas e desconta nas crianças da patroa quebra os objetos, cospe na comida, digo isso porque comvivi com muitas delas e elas revelam cada coisa que hoje eu não sei se tenho coragem de colocar uma na minha casa. A verdade é que tudo de errado nesse país sa leis proteje, quando o erro parte de um pobre e se tenta corrigi-lo é porque é preconceito,e se o erro parte do rico aí é que não se emcontra brecha para corrigi-lo, que se ferra são as pessoas de bem, que ficam de braços cruzados só vendo leis valer para quem não presta, a verdade é essa.

  27. By valdemir lopes, 2 de setembro de 2011

    Olha,para dizer o que penso a respeito dos dereitos dos empregados domésticos é simples,eles só repararam o que foi uma escravidão por mais de 500 anos…Não defendos todos porque nem todos merecem,porém se o patrão da um vidro de perfume usado e de gosto duvidoso, o empregado não tem a obrigação de ser grato pelo resto da vida…Eu particulamento nao gosto de dar presente pra receber favores,o melhor é o que dizem as leis…e basta

  28. By Lucia Lopes, 2 de setembro de 2011

    Quer saber? É muito fácil ficar falando que a lei e injusta com os patrões quando não são eles que tem sair de casa cedo deixando os filhos sozinhos e todo o serviço de sua casa abandonado,trabalhar muitas veses em uma carga horária desumana de mais de dez horas de trabalho por dia, de segunda a sábado aguentando todos os tipos de exigências dos patrões sem poder reclamar, muitos não gostam nem de ouvir a nossa voz, comemos o resto deles pois eles tem certeza que são melhores que agente por isso temos que comer depois deles. A lei é justa, somos como qualquer outro trabalhador temos nossos deveres então temos que ter também nossos direitos.

  29. By betinha, 14 de janeiro de 2012

    Concordo com as leis, mas acho que é preciso analisar ambas as partes.
    Quanto às empregadas, já tive várias e por ser tão boazinha, amiga, tranquila e tratá-las como uma irmã, abusaram da minha confiança e boa vontade.Inclusive teve uma que me pediu para não ser tão boa! Acreditam?!
    Hoje em dia ninguém quer saber de trabalhar direito, alguém precisa trabalhar né?!

  30. By Luciana, 19 de junho de 2012

    Doméstica, … se Deus quiser um dia há de ser extinta essa profissão assim como nos EUA e europa, sou formada em medicina e claro que o meu diploma não foi para exercer ou muito menos substituir a função, preciso da mesma para cuidar da minha casa, porém, a minha empregada ganha 1200,00 sem desconto, plano de saude e cesta basica, e não reconhece nada!!!! nunca ouvi um obrigado, a trato como amiga, nunca como subordinada, sabe o que ganho em troca? cara feita, roupas mal lavadas, casa encardida, geladeira fedendo, ao chamar a atenção elas fecham a cara por não terem argumento e temos que engolir a seco pois estamos a merce da categoria.

  31. By Luciana, 19 de junho de 2012

    Lucia Lopes, pq a senhora não foi fazer uma faculdade? não foi estudar um pouco mais? meu marido era vendedor ambulante de bonecas de porcelana e calças jeans, estudou em escola estadual de amparo/sp a vida toda, foi comer a primeira fruta da vida dele aos 21 anos, hj ele é um video-3 cirurgião extremamente renomado e reconhecido, inclusive docente da Universidade de Medicina de Botucatu. tenha vergonha ao mencionar que vcs comem demois, pois vcs comem até os pertences das crianças, ou acha que somos tontos? vcs deveriam trabalhar 24hrs como meu marido faz 4 vezes por semana, mas preferem ganhar o salario da categoria e as 14hrs estarem prontinhas no ponto de onibus….

Nós aqui debatemos ideias, não respondemos consultas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing