Ressarcimento do desconto do vale transporte, é legal?

Escrito por Marcos Alencar   // agosto 4, 2010   // 4 Comentários

            Vale Transporte não utilizado não deve ressarcido.

Vale Transporte

Vale Transporte

 

Olá,

O questionamento que analisamos aqui são basicamente dois, a saber: Se o mês que tem menos dias úteis do que o normal, o empregado que sofre desconto do vale transporte tem direito ao ressarcimento de parte desse desconto? E o outro, se os vales não utilizados num mês retornam para o empregado em dinheiro ou se podem ser cumulados para uso no mês seguinte?

Bem, pela letra fria da Lei, entendo o seguinte:

A Lei é clara, quando diz que será custeado: – pelo beneficiário [ EMPREGADO], na parcela equivalente a 6% (seis por cento) de seu salário básico ou vencimento, excluídos quaisquer adicionais ou vantagens; pelo empregador, no que exceder à parcela referida no item anterior.

A concessão do Vale-Transporte autoriza o empregador a descontar, mensalmente, do beneficiário que optar pelo benefício, o valor da parcela equivalente a 6% (seis por cento) do seu salário básico ou vencimento.

Portanto, se o valor dos vales fornecidos superarem 6% mais 1,00 centavo do desconto do salário do empregado, o custeio dos 6% será pago integralmente  pelo mesmo, considerando que o empregador só arca com o que supera esse valor, neste exemplo R$1 centavo.

Para ficar mais claro, até o valor equivalente a 6% da soma que é descontada do salário do empregado, é ele sozinho quem paga, o que ultrapassa isso deve ser custeado pelo empregador.

Lembro que quando a Lei foi aprovada, o trabalhador pagava integralmente as suas passagens, exceto em algumas categorias profissionais que os sindicatos através das normas coletivas conseguiam o benefício de parte ou o total da conta ser a cargo dos empregadores.

Quando da aprovação, o maior fundamento e motivo, era que apenas a parcela de 6% do salário mínimo deveria ser gasta por quem o recebia com transporte, o restante deveria ser gasto com alimentação, vestuário, lazer, higiene, etc…

Daí que surgiu o critério que foi estabelecido na Lei 7.418/1985 e o decreto 95.247/1987, de se limitar essa despesa fixa do empregado a 6% do seu salário.

Conclusão, o vale só pode ser usado para o deslocamento casa-trabalho e vice-versa, não é permitido por Lei que lhe seja dado outra destinação. Portanto, tanto na hipótese do mês ter menos dias úteis que o normal, quanto do empregado não usar todos os créditos naquele mês, em ambas situações, esses vales que sobraram devem servir de crédito para o mês seguinte, não retornam como crédito em dinheiro ao empregado, de forma alguma.

Sds Marcos Alencar


Tags:

desconto em folha

desconto passagem de ônibus

desconto passagem transporte

desconto salário

desconto vale-transporte

devolução do vale transporte

legalidade desconto salarial

mês com menos dias úteis cale transporte

restituição do vale transporte

transporte de casa para o trabalho

vale transporte


Similar posts

4 COMENTÁRIOSS

  1. By Carlos Bomfim, 16 de julho de 2009

    EU RECEBO 66.00 REAIS E DEVIDO A NÃO GASTAR TODO O MEU TRANSPORTES SEMPRE SOBRA CREDITO NO MEU SALVADOR CARD. NESSE CASO A EMPRESA COMPLETA O VALOR OU COLOCA ALÉM DO QUE SOBROU DO MES ANTERIOR O VALOR ENTEGRAL. EX: 66,00 GASTEI 40.00 RESTOU 26,00 A EMPRESA COMPLETARÁ COLOCANDO MAIS 40.00 OU COLOCA 66.00 E COMO QUE EU JÁ TINHA SOMARÁ 92.00 E QUE É ASSIM QUE ESTA FINCIONANDO EM TODA BAHIA.

    DESDE JÁ GRATO.

  2. By BERTILO GASPAR SCHMIDT, 1 de julho de 2010

    BOA TARDE SENHORES.

    MUITO OBRIGADO PELAS INFORMAÇÕES! PRECISEI DE INFORMAÇÕES, SOBREO VALE TRANSPORTE.

    OUTROSSIM, SE POSSÍVEL, ENVIAR INFORMAÇÕES SOBRE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO/VALE ALIMENTAÇÃO. TODO EMPREGADO, TEM DIREITO?

    FIQUE BEM! SEMPRE NA P.A.X. DE J.H.S.

  3. By Ricardo Maffeis, 5 de agosto de 2010

    Caro Marcos Alencar,
    Bom dia. Gostei muito do seu blog. Divulguei-o hoje, na seção ‘um blog às quintas’ do meu, o Direito na Mídia.
    Abraços

  4. By RONELI TRINDADE MATERA, 3 de outubro de 2012

    Prezado Marcos,
    Eu possuo várias recargas expiradas e somente tive conhecimento delas ao solicitar ao meu empregador um extrato com todas as recargas realizadas, a fim de apurar por que as minhas cargas mensais não estavam dando para passar o mês.
    Ao tomar conhecimento dessas cargas expiradas, fiquei sabendo que esse valor foi para a Fetranspor distribuir entre as empresas de ônibus, lesando empregado e empregador.
    Isso não constitui enriquecimento ilicito, uma vez que a Fetranspor se apoderou de uma verba sem prestar o serviço??

Nós aqui debatemos ideias, não respondemos consultas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing