<< voltar

O que é prevenção trabalhista?

Escrito por Marcos Alencar | Abril 10, 2009

Prezados Leitores,

Para nós, a prevenção trabalhista, significa monitoramento on-line de todas as atitudes que se relacionam com o contrato de trabalho no organismo empresarial. Imagine-se no “cockpit” da sua empresa recebendo em tempo real todos os informes e indicadores das infrações trabalhistas, para que possa tomar decisões imediatas de ajuste. É essa a intenção.

 foto

Para demonstrarmos o que isso significa, fazemos aqui um paralelo. Imagine a empresa como um ser humano. Existem vários que levam uma vida regrada e cheia de preocupações com a saúde e com o futuro, e outros que fazem de tudo para destruí-la, não se preocupando nem um pouco com o dia de amanhã.

Existem dias de calmaria, de stress, de extravagâncias (os finais de semana, por exemplo). Imagine novamente, o seu médico acompanhando todos os seus passos, analisando e monitorando as suas atitudes.

As empresas trabalham dessa mesma forma. Essas oscilações de comportamento refletem diretamente nas relações de trabalho, em muitas vezes gerando passivos trabalhistas.

 O mal funcionamento de um software, provoca horas extras; o afastamento por doença de um funcionário, gera a sua substituição, que pode ser alvo de acúmulo ou de desvio de função; a dimunuição do poder de compra, causa demissões; as divergências de opinião quando muito acirradas, podem gerar danos morais; a necessidade de reduzir custos gera a contratação de prestadores de serviços e de PJs (falsas pessoas jurídicas), etc..

A dinâmica é imensa. Milhares de situações acontecem nesse convívio empresarial, interno e externo, que repercutem nas relações de trabalho.

O que fazer para minimizar os riscos de se pagar essa conta mais tarde?

É aí que entra a “PREVENÇÃO TRABALHISTA”, que se feita de forma correta e sem “charlatanismo” funciona como um “medidor permanente” de tais ocorrências. A correta “PREVENÇÃO” monitora essas variações do comportamento empresarial, gerando informes, e uma luz amarela se acende para o gestor trabalhista da empresa, e esse por sua vez passa a atuar de forma a corrigir, sanear, ou apenas atenuar o problema, sem deixar que ele se acumule ou caminhe desacompanhado.

Os alertas e essas correções, se feitas com sucesso, apontam para o que paga a conta, o custo que se tem com a mudança de posição e os riscos que a empresa está sendo submetida, permitindo assim uma tomada de decisão fundamentada.

Muitos confundem a “PREVENÇÃO TRABALHISTA” com a realização de cursos e treinamentos, quando na verdade estes são apenas um dos capítulos dessa árdua tarefa, de acompanhar passo a passo todos os caminhos percorridos pelo “organismo empresarial” e informá-lo a respeito do que é bom e ruim.

Nos dias de hoje, com a fiscalização mais acirrada e os custos mais enxutos, cada vez mais, prevenir é muito mais vantajoso do que remediar.

Sds Marcos Alencar.